Dia de Feijoada

Tais é outra cozinheira de mão cheia que eu tive o prazer de compartilhar a cozinha nessas minhas investigações gastronômicas. Mão cheia de alegria, cheia de tempero e cheia de amor pela comida. E também de bom humor misturado com mau humor e uma língua afiaaada, o que resulta em um tempo beeem animado na cozinha. A Tais trabalha na casa da Maeda, que abriu as portas da sua cozinha para mais uma visita do Cozinha Dal Bó. E foi nessa visita que eu finalmente aprendi a fazer uma Feijoada tradicional completa.

O dom pra cozinhar está no sangue, já que a Tais é irmã da Pati Petit, e ambas aprenderam a cozinhar com a mãe delas, a Dona Santa. Tradição familiar. Na qual eu me meti no meio para aprender também.

E uma bela feijoada pede caipirinha de limão e cachaça. É a bebida ideal e combina perfeitamente bem. E a maravilhosa jarra de caipirinha presente no dia foi feita pela Jack, babá do Antonio.

E, na companhia da Maeda, do Antoninho, da Pati Petit e do Julinho, foi assim que passamos uma bela quarta-feira, que é o dia oficial da feijoada em São Paulo. Feijoada e caipirinha, combinação que, na minha opinão, devia ser obrigatória uma vez por semana.

Dia de Feijoada  Dia de FeijoadaDia de FeijoadaDia de Feijoada  Dia de FeijoadaDia de FeijoadaDia de FeijoadaDia de Feijoada  Dia de FeijoadaDia de FeijoadaDia de Feijoada  Dia de FeijoadaDia de Feijoada  Dia de FeijoadaDia de FeijoadaDia de Feijoada  Dia de FeijoadaDia de FeijoadaDia de Feijoada